terça-feira, 3 de maio de 2016

POLARIDADE DA VIDA



Se a causa é vã

Se a luta é vã

Se é vã a filosofia


Como manter este fio tênue

Que separa a razão da loucura

O amor que desafia o ódio

O prazer que sobrepõe a dor

O inferno que distancia o céu.

A verdade que esconde uma incerteza

A abundância que gera toda a pobreza?


Se a causa é vã

Se a luta é vã

Se é vã a filosofia

Então a escolha torna-se vã

E a morte é a única certeza

que anula a veracidade da vida.


A única saída é tanger-se para além de si mesmo

Fugir do universo das possibilidades

Onde o concretismo anule as polaridades.


Se tudo é vão

Então a vida é vã

E, se a vida é vã

Somos fantoches manipulados por mãos invisíveis

E teleguiados por inteligências controladoras?
Incognoscíveis.


Quem inventou esta corda bamba

Por onde atravessamos como equilibristas

Encurtando os passos, driblando o vento

para não cair no abismo das próprias conquistas?!


Que verdade é esta que se opõe a realidade.

Questiona o fim e a razão de todas as coisas
Manipulando as possibilidades?

Se a causa é vã

Se a luta é vã

Se é vã a filosofia...


A incerteza é a única certeza do que eu tenho vivido

E a vida é simplesmente um palco por onde desfilam incontáveis porquês.

E para que?

Para que ela tenha em si mesma substancial sentido?!.

Jailda. 03 de maio de 2016.



2 comentários:

Graci disse...

A vida jamais será van. Van e a filosofia

Graci disse...

Se a filosofia é vā anula o porque da existência.